Copom reduz Selic a mínimo histórico de 6%

O Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central reduziu em meio ponto a taxa básica de juros, a Selic, nesta quarta-feira (31), chegando a um novo mínimo histórico, de 6%.

A decisão unânime do Copom de reduzir a Selic superou a expectativa do mercado, de um corte de 0,25 ponto, e satisfaz os pedidos de flexibilização monetária para estimular a economia.


Em seu comunicado, o Copom explicou que a decisão foi motivada tanto pela baixa expectativa de inflação, quanto pelos primeiros passos no processo de aprovação da reforma da Previdência.

As previsões de aumentos dos preços são de 2,8% para este ano, segundo a última pesquisa semanal Focus de expectativa do mercado do BC. Ela fica abaixo da meta oficial de 4,25%.

Mas a instituição alerta para não baixar a guarda.

“O Copom reconhece que o processo de reformas e ajustes necessários na economia brasileira tem avançado, mas enfatiza que a continuidade desse processo é essencial para a queda da taxa de juros estrutural e para a recuperação sustentável da economia”, diz a nota.

A reforma da Previdência foi aprovada em primeira votação da Câmara dos Deputados, mas ainda precisa ser votada novamente antes de avançar ao Senado.

A Confederação Nacional de Indústrias (CNI) expressou sua satisfação com o anúncio.

“O fraco desempenho da atividade, a inflação baixa e o movimento global de corte nos juros, especialmente nos países emergentes, justificam a decisão do Banco Central”, avaliou a entidade.

As expectativas de crescimento econômico no Brasil em 2019 despencaram, chegando atualmente a 0,8%, em mais um ano frustrante, após dois de recessão (-3,5% em 2015 e -3,2% em 2016) e dois de expansão fraca (1,1% em 2017 e 2018).

No primeiro trimestre deste ano, o PIB retraiu 0,2% em relação aos três meses anteriores – sua primeira queda desde o fim de 2016.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *