Prefeito Luciano Rezende se articula para voltar a ter maioria na Câmara de Vitória

O Prefeito de Vitória Luciano Rezende (PPS) tem se articulado para voltar a ter maioria na câmara municipal. A estratégia compreende levar vereadores para atuarem no executivo, para que seus suplentes possam assumir e recompor a base municipal. 

Desde que um grupo de oito vereadores se uniu para eleger o novo presidente da câmara Cleber Félix (PP), o Clebinho, que a base do prefeito não tem mais maioria. Para piorar essa situação, o novo presidente exonerou ainda no primeiro dia de sua gestão, os cargos comissionados nomeados na estrutura da casa e indicados pelos vereadores Fabrício Gandini (PPS), Leonil (PPS), Vinícius Simões (PPS), Wanderson Marinho (PSC) e Max da Mata (PSDB).  Em represália o Prefeito Luciano Rezende exonerou todos os indicados do partido de Clebinho, o PP, na prefeitura de Vitória. 


Agora a estratégia do prefeito é levar os vereadores Nathan Medeiros (PSB) para a Central de Serviços e Vinícius Simões (PPS) para a Secretaria Municipal de Desenvolvimento da Cidade. Com isso os suplentes Rogerinho (PHS) e Fábio Lube (Pros) assumiriam seus respectivos mandatos. Só que para atender um aliado do governador Renato Casagrande (PSB), Rogerinho foi nomeado diretor geral do IPEM-ES, abrindo caminho para o socialista Juarez Vieira (PSB) assumir o mandato. 

Após efetivada essa operação, a base aliada de Luciano Rezende na câmara municipal voltaria a ter oito vereadores, frente ao grupo dos sete vereadores, tidos como independentes. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *