Carlos Bolsonaro diz que Bebianno mentiu sobre conversa com presidente

O vereador Carlos Bolsonaro (PSC-RJ) disse nesta quarta-feira (13) ser “uma mentira absoluta” que o ministro Gustavo Bebianno (Secretaria Geral) tenha conversado com o presidente Jair Bolsonaro nesta terça-feira (12).

“Ontem estive 24h do dia ao lado do meu pai e afirmo: ‘É uma mentira absoluta de Gustavo Bebbiano que ontem teria falado 3 vezes com Jair Bolsonaro para tratar do assunto citado pelo Globo e retransmitido pelo Antagonista’, escreveu Carlos em seu perfil no Twitter.


Carlos ainda publicou um áudio em que Jair Bolsonaro diz ao ministro da Secretaria Geral que não falará com ninguém a “não ser o estritamente essencial”.

Na terça-feira, Bebianno afirmou ao jornal O Globo que conversou 3 vezes com o presidente da República durante o dia.

Segundo reportagem do jornal Folha de S. Paulo publicada nesta quarta-feira, o agora ministro coordenou um esquema com uma candidata-laranja nas eleições de 2018. À época, o futuro ministro era presidente interino do PSL, substituindo Luciano Bivar, então candidato a deputado federal.

Bebianno teria liberado R$ 250 mil de verba pública para a campanha de sua ex-assessora, Érika Santos, para deputada estadual em Pernambuco. A candidata teve apenas 1.315 votos.

Em 6 de outubro, Erika declarou ter gasto R$ 56,5 mil na gráfica Itapissu com material de campanha. Segundo a apuração da Folha, o endereço que constava na nota fiscal e na Receita Federal era de fachada –não tinha máquinas que imprimem em grande quantidade.

De acordo com a reportagem, nos endereços não existiam sinais de que a gráfica tenha realmente funcionado durante as eleições.

A empresa também foi citada na declaração de gastos da candidata a deputada federal Maria de Lourdes Paixão. Segundo outra reportagem da Folha, ela teria sido laranja em um outro esquema, este envolvendo Luciano Bivar.

Tanto Maria Paixão como Érika Souza foram escolhidas de última hora pelo PSL para concorrer à eleição. As duas preencheram vagas remanescentes da cota por gênero. A lei eleitoral estabelece que no mínimo 30% das vagas dos partidos devem ser preenchidas por candidatas mulheres e que ao menos 30% dos recursos do fundo eleitoral devem ser direcionados a estas campanhas.

Bebianno negou irregularidades e disse ter agido “com perfeição”. Ao Globo, disse ter conversado 3 vezes com Bolsonaro e emendou: “Não há crise nenhuma”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *